– Creio que estás a empurrar os limites da tua criatividade. Deve doer.
– Sim, dói. E, quando dói mais, escreves melhor; quando dói mais, sentes melhor; quando dói mais, vês melhor, e é, à espera do nascer de mais amor, e para que ele faça tudo melhor que te cobres de chuva.

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove