não tenhas rancores, nem ódios
e grita a todos: estou aqui.
perde o medo de ti própria
e abre as portas de ti.

não tenhas rancores, nem ódios,
olha bem para mim.
veste-me de ti na viagem
e grita a todos assim:
estou aqui e sou daqui.

leva-me em tua bagagem
e arruma o teu amanhã,
porque o tempo não existe,
quando ele veio
já se já foi;
esfumou-se numa aragem,
na alma que já não sente,
o minuto não vem mais,
quando já não está presente.

não tenhas ódios,  nem rancores,
vê o planeta que te nasceu.
ao beberes desse calor,
no minuto que te deu
grita bem alto para o céu:

estou aqui e sou daqui.

CRISTINA BRANDÃO LAVENDER
All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove