Vivo, e só vivo assim, se escrevo. Não sei é se vivo sozinha. A escrita não é só a minha palavra. A palavra é muito mais que isso. Em princípio, e até ao fim, a palavra é a minha escrita e a minha vida.
E perder a vida era perder-me no propósito dela: a escrita:”

Cristina Brandão Lavender
All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove