outono 15 ICB

Foto de Isabel Costa Pinto 2015

Andam, por todo o lado, sinais de passar amor, viver amor nos outros e com os outros, sonhar muito e rir ainda mais, de ser e de fazer felicidade, de só falar no bom e no positivo. Há até um pedido para que não haja, no facebook, imagens ou dizeres que não sejam assim: puros e limpos, de harmonia e união, brancos e cor de rosa. Não me peçam só isso.  Infelizmente, continuo a desiludir-me com a humanidade, e já não é novo, há muito, muito tempo que é assim. Por isso, não conseguiria viver com aqueles a quem amo e com aqueles a quem considero realmente “amigos”, se não tivesse o direito e o dever de poder continuar a olhar para a sociedade em que vivo, lançando agulhas e farpas que pousem nas injustiças, na indiferença, nos desequilíbrios, nas clivagens, nas mentiras, nas desordens, nas covardias e, para que tenha voz e as denuncie a espernear, a dizer asneiras, brincadeiras, a troçar, a gritar e por fim, poder realmente sonhar e rir. Conto convosco. É que o que não muda, simplesmente não interessa.

Cristina Brandão Lavender

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove