ESTADO: Braga, 21 de Novembro de 2013
Há momentos em que as palavras não servem. Não saem. Não queremos ter de as dizer. Não queremos vê-las voar e elas fogem-nos. Não sabemos como podemos dizê-las, nem imaginamos como elas são; que corpo tomam; que força possuem; que caminho querem; que espessura, que textura, que medida, que linha, que ponto – tudo zonzo. E acontecem lágrimas. Com elas procuramos ir ao infinito seja lá onde for esse lado nenhum. Até que uma luz nos inunde e elas saiam e se encham de água, oceanos e rios carregados de loucura para limpar a seco o nosso real.
Aqui ficam elas – poucas, quase nenhumas – porque estes amigos são muito especiais.
Cristina Brandão Lavender (Nicha) e Tony Lavender
http://www.youtube.com/watch?v=JxPj3GAYYZ0
All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove